Meus pensamentos mais recentes

Quanto mais me aproximo da idade que minha mãe tinha quando morreu (56), mais me reconheço nela. Penso em quanta coisa ela me falava, que fez sentido e quanta coisa não.

As que fazem sentido, são em número muito maior.

Tive a oportunidade de morar com meus pais até meu primeiro casamento. Naquele tempo,  eu não tive nem paciência para provar o vestido de noiva que ela criou e costurou para mim. Ouvi, os conselhos óbvios que ela me dava, internamente concordava com alguns e com outros nem tanto. A oportunidade de ouvir seus conselhos continuou, quando após 18 meses de casamento, voltei a morar com a mamãe e papai, então, tudo que ela falava e o papai também, passou a fazer muito sentido, incluindo dar-me conta que, após ter casado, e morar em outra casa que não fosse a dos meus pais, se eu não comprasse pão, o pão não viria sozinho, estas coisas.

Muito se desenrolou desde aquela época, e vejo que minha ex-ingenuidade volta a se repetir nos mais jovens. Então pedi ao meu sobrinho Lucas, e sua namorada, Luiza, para me ajudar a criar este blogue, e poder compartilhar tudo o que aprendi, o que achava que sabia, e o que agora sei.

Há  10 anos mudei drasticamente minha vida e reiniciei o que viria a ser um novo capítulo de minha história. Gostaria de compartilhar meus pensamentos passados, compartilhando assim minha jornada e porque não, entendendo-a melhor.

Espero que durante esta jornada, você e eu, não encontremos pela frente muitas turbulências.

 

Advertisements

13 thoughts on “Meus pensamentos mais recentes

  1. Muito legal, Aida!
    Bela iniciativa. Tenho o privilégio de te acompanhar nesta aventura. Sou testemunha da tua imensa capacidade de se reinventar, da tua generosidade e também destes eventos que você descreve. E vamos em frente… escrevendo juntos a história das nossas vidas (agora com a ajuda deste blog – novo nome do “Caderno de Recordações”…)
    Flávio

    Liked by 1 person

  2. Cara Aida
    A grande vantagem quando passamos dos 50 anos é que o passado nos proporciona uma maturidade nas decisões presentes. Sucesso nessa fase reflexiva e sábia.
    Quanto a sua Mãe, Dona Anita, sempre me impressionou pela forma clara e calma nas suas palavras. Tenho certeza que ela ainda sabe ouvi-la e entender suas emoções.
    Abs
    André

    Liked by 1 person

  3. Oi Aida td bem? Quantas histórias vividas. Lembro-me bem da tua mãe, a D. Anita. Uma costureira e bordadeira maravilhosa, habilidosa. Tenho ate hj, um jogo de lençol bordado por ela. Adorei sua iniciati va. Saudades. Um bj.

    Liked by 1 person

  4. Aida- I enjoyed your first post and look forward to those to come! I tried my best with the Portuguese, even so, the wisdom and authenticity of your outset have me waiting for more. Cheers from Cincy!

    – Josh D

    Liked by 1 person

  5. Parabéns Aida, pela iniciativa. Linda a recordação da tua mãe. Lembro bem dela e tenho um carinho muito grande por todos vocês. Entendo que as experiências de vida devem ser compartilhadas e creio que tenhas encontrado uma boa maneira de fazer isso. Também é uma forma de aproximar os amigos não é? Parabéns mais uma vez!!!

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s